048-O dia do triunfo de Jesus

"E vi os mortos, grandes e pequenos,

que estavam diante de Deus,
e abriram-se os livros"
(Apocalipse 20:12)


Letra e Música: James M. Black
Tradução: Henry Maxwell Wright (H.M.W.)

 

O DIA DO TRIUNFO DE JESUS
WHEN THE ROLL IS CALLED UP YONDER
1
Quando lá do céu descendo,
para os Seus, Jesus voltar,
E o clarim de Deus a todos proclamar,
Que chegou o grande dia
do triunfar do meu Rei,
Eu, por Sua imensa graça, lá estarei.

Côro
Quando enfim, chegar o dia
Do triunfar do meu Rei,
Quando enfim, chegar o dia,
Pela graça de Jesus eu lá estarei!


2
Nesse dia, quando os mortos
hão de a voz de Cristo ouvir,
E dos seus sepulcros hão de ressurgir,
Os remidos reunidos,
logo aclamarão seu Rei,
Eu, por Sua imensa graça, lá estarei.

3
Pelo mundo, rejeitado
foi Jesus, meu Salvador.
Desprezaram, insultaram meu Senhor,
Mas, faustoso, vem o dia
do triunfar do meu Rei,
Eu, por Sua imensa graça, lá estarei.

4
Em mim mesmo, nada tenho
em que possa confiar,
Mas Jesus morreu na cruz p'ra me salvar;
Tão somente nEle espero,
sim, e sempre esperarei.
Pois, por Sua imensa graça, lá estarei.

1
When the trumpet of the Lord shall sound,
and time shall be no more,
And the morning breaks, eternal, bright and fair;
When the saved of earth shall gather
over on the other shore,
And the roll is called up yonder, I’ll be there.

Refrain
When the roll, is called up yon-der,
When the roll, is called up yon-der,
When the roll, is called up yon-der,
When the roll is called up yonder
I’ll be there.

2
On that bright and cloudless morning
when the dead in Christ shall rise,
And the glory of His resurrection share;
When His chosen ones shall gather
to their home beyond the skies,
And the roll is called up yonder, I’ll be there.

 

 

3
Let us labor for the Master
from the dawn till setting sun,
Let us talk of all His wondrous love and care;
Then when all of life is over,
and our work on earth is done,
And the roll is called up yonder, I’ll be there.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HISTÓRIA

James Black foi professor da Escola Dominical e presidente da juventude
numa igreja no Canadá, quando ele ainda era muito jovem.

Numa determinada oportunidade, durante um culto de consagração, quando cada membro respondia a chamada com um versículo bíblico, uma garota deixou de responder. Mais de duas vezes a chamada foi repetida, porém, não houve resposta. Este episódio foi tão marcante na vida do professor Black que ele não podia parar de pensar. Conhecia muito bem a garota, sua origem humilde, ele mesmo havia convidado a moça, para que frequentasse a igreja, pois sabia que seu pai gostava de gastar seu dinheiro com bebidas.

Quando voltou para casa o professor pensou como seria muito triste se nossos nomes fossem lidos no Livro da Vida do Cordeiro, lá no céu, e  não
estivéssemos presente. Ficou muito intrigado, pois não havia qualquer
cântico que pudesse expressar uma situação como aquela.

Quando chegou em casa, sua esposa percebeu que estava muito tenso e
perguntou qual era o problema, porém ele não respondeu. Foi quando ouviu
nitidamente dentro de si a frase:  "porque não faz, você mesmo"? Diante
disto, começou a escrever:

Quando lá do céu descendo, para os Seus, Jesus voltar,
E o clarim de Deus a todos proclamar,
Que chegou o grande dia do triunfar do meu Rei,
Eu, por Sua imensa graça, lá estarei.


Em menos de quinze minutos nasceu a melodia. Foi para o piano e tocou a
música, exatamente como a conhecemos hoje em dia, nota por nota. Nunca foi alterada.