016-Despertar para o trabalho

“Convém que eu faça as obras daquele que me enviou,
enquanto é dia; a noite vem,quando ninguém pode trabalhar.”
(João 9:4)
Letra : Charles C. Luther, 1877

Tradução: Simon Lundgren

 

 

DESPERTAR PARA O TRABALHO
MUST I GO, AND EMPTY HANDED?
1
Posso tendo as mãos vazias,
Com Jesus eu me encontrar?
Nada fiz, e vão-se os dias,
Que Lhe posso apresentar?
.
Coro
Posso tendo as mãos vazias,
Com Jesus, eu me encontrar?
Quantas almas poderia
Ao Senhor apresentar?


2
Não mais temerei a morte;
Vencerei por salvo estar;
Qual será a minha sorte,
Se no céu vazio entrar?

3
No celeste lar entrando,
Como irei ao Salvador?
Quantas almas irei levando,
Para meu fiel Senhor?

4
Do pecado, preso em elos,
Passei anos em vão labor;
Quem me dera reavê-los,
P’ra servir ao meu Senhor.

5
Despertemos, Já é dia;
Trabalhemos, com fervor;
E levemos, com alegria,
Muitas almas ao Senhor.
1
“Must I go, and empty handed,”
Thus my dear Redeemer meet?
Not one day of service give Him,
Lay no trophy at His feet?

Refrain
“Must I go, and empty handed?”
Must I meet my Savior so?
Not one soul with which to greet Him,
Must I empty handed go?


2
Not at death I shrink or falter,
For my Savior saves me now;
But to meet Him empty handed,
Thought of that now clouds my brow.

3
O the years in sinning wasted,
Could I but recall them now,
I would give them to my Savior,
To His will I’d gladly bow.

4
O ye saints, arouse, be earnest,
Up and work while yet ’tis day;
Ere the night of death o’ertake thee,
Strive for souls while still you may.

HISTÓRIA

Luther ouviu o Reverendo A. G. Upham contar a estória de um homem que estava para morrer. Fazia apenas um mês que aquela pessoa era crente e estava muito triste porque teve pouquíssimo tempo para servir ao Senhor. Ele disse: "Não tenho medo de morrer. Jesus me salva agora. Mas, devo ir de mãos vazias?" Este acontecimento deu origem ao hino. Stebbins compôs a melodia e Luther escreveu o texto. Foi publicado em 1878, no hinário Gospel Hymns, Número 3.